Notícia

29 de Jul de 2019 | 14:58h

Mulher inabilitada que matou criança em Itamarandiba poderá ser presa

Uma mulher de 53 anos que atropelou uma criança de 4, no final damanhã de domingo (24) no pátio de uma igreja evangélica, no bairro São Geraldo, em Itamarandiba, no Vale do Jequitinhonha (MG) poderá ter a prisão preventiva decretada pela Justiça .

 

A informação é do delegado de Capelinha,Thiago Rocha. A mulher é inabilitada e fugiu do local, após o atropelamento. A garotinha morreu logo após o acidente. “ A princípio, a motorista responderá o processo em liberdade, mas havendo necessidade, ela poderá ter a prisão preventiva decretada, já que não prestou socorro à vitima, é inabilitada, e ainda fugiu do local. Se isso não tivesse ocorrido, ela seria conduzida para a Delegacia local onde seria ouvida e poderia também ser presa em flagrante”, afirmou o delegado.

 

 

O corpo da menina foi sepultado sob forte comoção, na tarde da última segunda-feira (25) no Cemitério Espigão, no bairro Florestal,em Itamarandiba.

 

Segundo informações da Polícia Militar, a motorista, que frequenta amesma igreja que os pais da menina, se assustou após ligar o veiculo- um Fiat Uno- que derrapou sobre as britas espalhadas no pátio.

 

Testemunhas contaram que dois dias atrás, ela havia casado uma filha no salão da igreja. No final da manhã de domingo, quando saia de um culto, ela perdeu o controle direcional do veículo e atropelou a criança que brincava no pátio da igreja.No momento do acidente haviam outras pessoas no local. Elas conseguiram escapar, mas a pequena Gabriela não teve a mesma sorte.

 

A garotinha chegou a ser socorrida por uma equipe do SAMU mas não resistiu e faleceu horas depois no hospital municipal de Itamarandiba.


 

A perícia da Polícia Civil não compareceu ao local do acidente. O carro foi apreendido pela Polícia Militar. De acordo com o delegado Thiago Rocha, o local já estava descaracterizado mas que tal fato não atrapalha as investigações.

Um inquérito já foi instaurado. Testemunhas  e a dona- de- casa que provocou o acidente, serão ouvidas na Delegacia de Itamarandiba.


 

Pais da criança já haviam perdido outro filho em acidente.

 

 

Casal Robson e Denia San Rose eram pais de um casal de filhos

Casal Robson e Denia San Rose eram pais de um casal de filhos

 

 

Uma tragédia repetida. As cicatrizes abertas nos corações de Robson e Denia San Rose, pais da pequena Gabriela, ainda não estão totalmente cicatrizadas e eles se deparam agora com a perda da única filha que lhes restava.Há dois anos, eles perderam o filho mais velho do casal, um menino de 12 anos, em um acidente na estrada que liga Carbonita a Itamarandiba. O garoto retornava para casa com a avó, quando o motorista do veículo que ele viajava perdeu o controle direcional e bateu de frente com uma carreta. O menino morreu horas depois do acidente.

 

A reportagem não conseguiu falar com os pais das crianças e nem com a motorista que provocou o acidente que vitimou a pequena Gabriela.


Voltar para home
Feito com para você
Produzido pela Rádio na NET